Pós-Graduação em Jornalismo Literário Fase II

 

Este é o portal ao Curso de Pós-Graduação em Jornalismo Literário pioneiro do país, continuação da iniciativa da marca ABJL – Academia Brasileira de Jornalismo Literário -, de cujo nome é herdeiro, mas cuja existência, enquanto instituição, extinguiu-se em 2013.

O Curso é a continuação, sob o ponto de vista acadêmico, desse projeto lançado em 2005, mas desde o início de 2013 administrado pela EPL – Educação, Comunicação e Desenvolvimento Humano Ltda., sob a direção total – acadêmica e executiva – de Edvaldo Pereira Lima.

Entre 2005 e 2012, o Curso da ABJL formou diversas turmas especialmente em São Paulo, mas também aconteceu simultaneamente, alguns desses anos, em cidades como Campinas, Brasília, Goiânia, Porto Alegre e Curitiba.   

Legado

O ponto de partida desta história é o trabalho de Edvaldo Pereira Lima na Universidade de São Paulo, dedicando sua carreira acadêmica essencialmente ao campo temático do Jornalismo Literário, inicialmente focado no livro-reportagem, produzindo conhecimento, conduzindo cursos de pós-graduação, orientando Teses e Dissertações, ajudando a formar uma geração de jornalistas/escritores/pesquisadores/docentes envolvidos no entusiasmante universo da literatura da realidade. No conjunto, esses profissionais ajudaram a alavancar a área, mantendo viva sua tradição no mundo acadêmico, disseminando práticas e experiências onde possível no circuito midiático, ousando muitas vezes abrir abordagens inovadoras, avançando para além do estado aceito de conhecimento, renovando, reciclando, provocando conceitos, processos, modelos.

Alguns desses pioneiros, sob a liderança de Edvaldo, participaram da primeira iniciativa em que um curso de graduação do país girou seu projeto pedagógico em jornalismo para fazê-lo centrar-se essencialmente no JL. Foi o caso bem-sucedido da Universidade de Uberaba, em Minas Gerais, no final da década de 1990, início da seguinte.

Em paralelo, o professor Celso Falaschi realizava um impactante trabalho de disseminação do espírito do JL, especialmente nos livros-reportagem, na PUC de Campinas, São Paulo. Não foi à toa que em alguns momentos a produção de TCCs em formato de livro de livro-reportagem da PUC foi a mais numerosa e significativa do país, seus autores concorrendo – e conquistando posições importantes – ao prêmio Expocom, às vezes tendo suas obras publicadas comercialmente.

Quis o destino que um dia Celso orientasse um TCC liderado por Rodrigo Stucchi, do qual surgiria a ideia de se criar o primeiro portal brasileiro dedicado ao JL. Os dois convidaram Edvaldo e Sergio Vilas-Boas (então pós-graduando na USP) a somarem esforços, gerando alguns projetos alinhados ao propósito de divulgação ampla do JL no país. Esse núcleo lançou o siteTextoVivo, que com o tempo se tornaria como que uma revista eletrônica e o maior acervo de matérias em estilo JL do país, quase todas elas resultantes de trabalhos produzidos pelos alunos do curso da ABJL. Depois, o mesmo grupo criou esse pioneiro – e ainda único – programa de pós-graduação em JL do Brasil, fundando também a ABJL, propriamente dita.  A história seguiu em frente, cada um desempenhando de maneira colaborativa sua parte, colegas e amigos juntando-se ao grupo para conduzir a pós-graduação, profissionais jovens que consolidavam seus respectivos nomes no campo jornalístico e acadêmico. Várias outras pessoas, muitos colaboradores e alguns profissionais veteranos num momento ou outro deram também sua contribuição. Diversos têm suas carreiras consolidadas hoje em instituições de ensino respeitáveis no país.

Ao grupo inicial mais sólido de docentes convidados a participar do programa – Monica Martinez, Alex Criado, Renato Modernell, Francisco Belda – juntaram-se outros que deram sua contribuição por período mais curto – Raul Osório Vargas, que retornou para sua Colômbia de origem – ou atenderam o curso em ocasiões ou lugares específicos, como Lucy Penna – infelizmente já falecida - , Ana Taís Martins Portanova Barros, Eduardo Portanova, Cremilda Medina, Sinval Medina, Denise Casatti, Patrícia Patrício, Rosângela Rocha, Joanita Ramos, Angelita Pereira Lima e outros colaboradores que tiveram participação importante, mas de menor extensão. Em um certo momento, o curso pôde incorporar ao corpo docente ex-alunos da própria ABJL, dentre os quais permanece no grupo Fabiano Ormanese, hoje também profissional da PUC de Campinas. Em 2007, a ABJL realizou também a primeira Conferência Brasileira de JL, que reuniu mais de 300 participantes em São Paulo, contando com a presença de ilustres praticantes  ou incentivadores da arte, entre convidados internacionais – Mark Kramer, criador do programa de JL da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, Paulo Moura,  também entusiasta professor em Portugal, Anne Hull, do jornal The Washington Post  - e brasileiros, como Caco Barcellos, Eliane Brum, Ricardo Kotscho, Hélio Campos Mello, Marcelo Rech.

  Houve momentos maravilhosos do curso, situações difíceis, erros e acertos, aprendizados e ajustes. Situações marcantes que ficam na memória por muito e muito tempo. Eliane Brum, musa e modelo inspirador, uma primeira vez em manhã de mágica conversa intimista com uma turma da ABJL em sala de aula. Estudantes-autores felizes no lançamento do livro coletivo que a ABJL produziu reunindo as melhores matérias das primeiras turmas do curso.   Jornalistas Literários: narrativas da vida real por novos autores brasileiros, publicado pela Summus. Momentos especiais em que um participante ou outro, em ocasiões distintas, confessa o quanto o curso contribuiu para mudar – para melhor – o olhar sobre o processo nobre de escrita de narrativas da vida real e sobre a magia desafiadora, complexa, do viver.

A vida é impermanência, porém. Tudo pode se transformar, tudo obedece a um processo dinâmico que incorre em inevitáveis mudanças. Tudo faz parte do notável jogo de movimento incessante – lento ou longo – que faz o ser humano, as coisas, a existência mesmo se reconfigurarem, cumprirem uma etapa da evolução, constituírem outros rumos.

Em 2011, o núcleo central gestor da ABJL entrou numa fase significativa de mudança. Sergio Vilas-Boas decidiu afastar-se. Em 2012, Celso Falaschi – artífice fundamental das ações administrativas e das relações institucionais, num importante trabalho de bastidor sem o qual a ABJL dificilmente teria acontecido – julgou por bem direcionar sua vida noutro rumo, mais adiante, distanciando-se do jornalismo como o centro de suas atividades profissionais. Foi decidido então que após a formatura da turma 2012 -  evento que aconteceu no primeiro semestre de 2013 – aquele formato gestor do curso seria substituído, com o encaminhamento para a extinção da ABJL enquanto organização jurídica. Permanece a marca, administrada agora sob a maneira apresentada neste texto.

Edvaldo Pereira Lima, mentor e coordenador pedagógico, além de professor de alguns dos módulos do curso, segue comandando sua realização, como diretor responsável. Basicamente o mesmo corpo docente permanece atuando, o mesmo projeto pedagógico segue adiante, assim como a mesma grade curricular vai em frente, com as pequenas modificações e adaptações recomendáveis ao longo do tempo, inclusive com a introdução de disciplinas novas. O mesmo parceiro institucional – a Faculdade Vicentina, de Curitiba – continua com o projeto.  Em 2013 o Curso já teve desenvolvimento sob o novo modo administrativo, com duas turmas, a de São Paulo e a de Curitiba.

O novo ciclo que se abriu em 2013 do Curso de Pós-Graduação em Jornalismo Literário transporta o legado da marca ABJL, a experiência acumulada nesses tantos anos de atividade, o sentimento de gratidão a todos que a fizeram acontecer e a todos que nela confiaram, mergulhando na proposta. Transporta também a contínua capacidade do JL em se adaptar, como camaleão, aos novos tempos que hoje se configuram como a era multimidiática de uma sociedade desafiada a encontrar um patamar diferenciado de civilização.  Navegando na crista da onda de todas as mudanças, lá está a eterna arte de se contar uma boa história.  Real, humanizada, forte de personagens e, se possível, transformadora.  Contar é fazer viver.  Saber contar é o desafio, o prazer, a vitória, o elixir.

Perguntas e Respostas

Pós-Graduação
Jornalismo Literário
turma 2016


Apenas dois passos para você se matricular na nova turma:


1) Leia atentamente todas as PERGUNTAS FREQUENTES nesta página (logo abaixo).

2) Clique aqui para fazer sua pré-inscrição online. Leia as instruções no início da página que contém o formulário.  Realização do curso sujeita à formação de turma.

PERGUNTAS FREQUENTES (Clicar nos slides para obter as respostas)

Quais os dias da semana e os horários das aulas para a turma que começa em março de 2016 em São Paulo?

Turma São Paulo - SAO

Aulas quinzenais às sextas e sábados

Horários: sexta (das 19h00 às 22h30 h); sábado (das 09h às 12h30; das 14h às 18h).


Qual o local das aulas?

Sede do Aluguel Central, unidade do Grupo Phorte (educação e editora):

Rua Treze de Maio, 681

Bela Vista.

Fone: (11) 274 5676.

Próximo à estação Brigadeiro do metrô.

Site: www.aluguecentral.com.br

Quando começam as aulas?

18 de março de 2016.

Qual a duração do Curso?

As aulas ocorrem de março de 2016 a junho de 2017, totalizando 370 horas-aula. O calendário inclui aulas presenciais e individuais para orientação dos trabalhos de conclusão de curso (produção de uma narrativa de não-ficção - reportagem, perfil, relato de viagem ou texto autobiográfico, ou, para quem preferir, uma monografia sobre um dos temas/assuntos apresentados durante as aulas). O Curso é encerrado com um Seminário Científico de Jornalismo Literário, em junho de 2017.


Importante: ao longo de todo o Curso, os alunos produzem vários outros textos narrativos. Embora forneça um sólido conteúdo teórico, este Curso está focado, principalmente, na prática da narrativa de não-ficção.

Quais são os principais módulos do Curso?

•       Jornalismo Literário: História e Conceitos

•       Fundamentos Narrativos

•       Biografias

•       Perfil

•       Literatura

•       Escrita Total

•       Livro-reportagem

•       Ensaio Pessoal e Memórias

•       Narrativa de Viagem

•       História Oral

•       Pauta & Produção em Jornalismo Literário

•       Narrativas de Transformação

O Curso inclui, ainda, as aulas de Metodologia do Ensino Superior, Metodologias de Pesquisa, Psicologia Humanista Para Escritores da Vida Real, Jornalismo Literário e Documentário, Empreendedorismo em Jornalismo Literário.
  

Quem são os professores dos módulos principais?

Os professores do Curso são especializados em Jornalismo Literário, a maioria com Mestrado ou Doutorado na área pela ECA-USP. A condução do Curso está a cargo de Edvaldo Pereira Lima. Entre os professores convidados das disciplinas principais estão Edvaldo Pereira Lima, Alex Criado, Monica Martinez, Renato Modernell e Fabiano Ormaneze.

Qual é a história deste Curso?

As pesquisas, os estudos e o ensino estruturado de Jornalismo Literário no Brasil começaram com Edvaldo Pereira Lima na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Durante seu período ativo de 19 anos na USP, Edvaldo conduziu cursos de pós-graduação centrados no tema, orientou Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado, formou um grupo de profissionais especializados, produziu trabalhos e livros a respeito, assim como fizeram muitos de seus orientandos, hoje profissionais de carreira acadêmica e produção jornalístico-literária consagradas. Também dirigiu por um período o primeiro curso de graduação no país – o da Universidade de Uberaba, em MG – que centralizou seu projeto pedagógico em Jornalismo Literário.  É da autoria de Edvaldo Pereira Lima o livro que se tornou um clássico no setor acadêmico, nesse campo:  Páginas Ampliadas: O Livro-Reportagem Como Extensão do Jornalismo e da Literatura – Jornalismo Literário, que já está na quarta edição ampliada, publicado pela Editora Manole.   É também seu o livro de introdução ao tema, Jornalismo Literário Para Iniciantes, lançado pela Edusp.

Edvaldo, Celso Falaschi, Rodrigo Stucchi e Sergio Vilas-Boas, todos direta ou indiretamente participantes desse movimento espontâneo de recuperação do Jornalismo Literário no país, fundaram a ABJL – Academia Brasileira de Jornalismo Literário – e lançaram o Curso de Pós-Graduação em Jornalismo Literário, em 2005. Pelas transformações inevitáveis que podem acontecer, com o tempo alguns dos membros desse grupo fundador foram se desligando, até que se decidiu pela extinção da ABJL, como instituição jurídica, em 2013. O Curso, que tinha a condução pedagógica de Edvaldo desde o início, continuou.  A maior parte do corpo docente é constituída pelos mesmos professores.

Quem administra o Curso, desde então?

Desde 2013, a administração é da EPL – Educação, Comunicação e Desenvolvimento Humano, empresa criada por Edvaldo.

Onde já aconteceu este Curso?

Em 2016 teremos o décimo-segundo ano consecutivo do Curso.

- Em 2005, o curso foi conduzido apenas em Campinas (SP).
- Em 2006, em Brasília, Campinas, Porto Alegre e São Paulo (duas turmas).
- Em 2007, o curso funcionou em São Paulo (três turmas), Campinas, Curitiba e Goiânia.
- Em 2008, São Paulo (três turmas) e Goiânia.
- Desde 2009 o curso vinha sendo oferecido exclusivamente em São Paulo (SP), mas atraindo também alunos de outros estados, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Alagoas, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia.
-Em 2013 o Curso aconteceu em São Paulo e novamente em Curitiba.
-Em 2014, foi realizado exclusivamente em São Paulo.
-Em 2015,também conduzido exclusivamente em São Paulo.

Participam do Curso, em São Paulo, pessoas residentes nas mais diversas cidades e em diferentes Estados, além das que moram na capital paulista.  Como o Curso é quinzenal e o calendário é anunciado no início do mesmo, as pessoas planejam-se com antecedência, valendo-se de tarifas promocionais de viagem, por exemplo. Também organizam-se para se hospedarem em hotéis econômicos próximos ao local de realização. Como está próximo a estação de metrô, as pessoas que vem de fora resolvem a locomoção em São Paulo por esse meio.

O Curso é apenas presencial?


Sim, exclusivamente presencial. O dinâmico processo ensino-aprendizagem do Curso, visando assimilação ótima da cultura e da prática do JL, criando uma atmosfera interativa propícia que envolve estudantes e professores, unindo-os à respeitável tradição dessa modalidade e à sua efervescência transformadora possível neste século XXI, demanda esse formato. O estudante aprende tanto pela via intelectual quanto pela interação com esse notável campo de conhecimento e arte narrativa do real.  Apura sua inteligência em paralelo ao estímulo para o desenvolvimento das suas capacidades intuitivas e emocionais, pois é dessa integração entre potenciais do ser pleno que pode evoluir seu talento como contador de história desta nossa desafiadora era de grandes desafios, enormes possibilidades, ameaças poderosas. O papel desse escritor da realidade é tão mais importante quanto mais puder contribuir para uma transformação de visão de mundo, levando o leitor a compreender, através de suas narrativas centradas em pessoas,  a maravilhosa complexidade do tempo que vivemos.

Este Curso de Pós é reconhecido pelo MEC?


Sim, o Curso é conduzido em parceria com a Faculdade Vicentina (Favi) de Curitiba (PR), instituição devidamente credenciada e autorizada a ofertar cursos de graduação e pós-graduação nacionalmente. O sucesso do Curso, desde o seu início, em 2005, atesta sua qualidade e confiabilidade referendadas por centenas profissionais formados desde então.

Graduados em outras áreas podem fazer este Curso?

 

​Sim, além dos graduados em Comunicação Social - habilitação em Jornalismo e nas outras especialidades desse campo.

O Curso é aberto a profissionais de todas as áreas, interessados em desenvolver a escrita, tanto para textos de ficção quanto de não ficção. São muito bem-vindos. Em anos anteriores, esta Pós teve alunos de diferentes áreas do conhecimento, como Física, Engenharia, Administração, Letras, História, Psicologia, Relações Públicas, Publicidade e Turismo. Para os graduados em Letras que desejam escrever narrativas de não ficção, o Curso abre uma porta interessante, pois o JL é também chamado de Literatura da Realidade, Literatura Criativa de Não Ficção, Jornalismo Narrativo.

O Jornalismo Literário pode ser praticado em projetos culturais especiais, iniciativas empreendedoras como em blogues e sites, biografias independentes, comunicação organizacional, livros, e naturalmente na mídia jornalística convencional, tanto nos meios impressos quanto digitais. Também pode ser praticado na televisão e no rádio, assim como utilizado em educomunicação e noutras iniciativas educacionais. O setor editorial e jornalístico está em mudança acelerada e novas possibilidades são criadas o tempo todo por pessoas de espírito inovador.

Quais os documentos necessários para a matrícula?

1. Duas cópias autenticadas do diploma de graduação;

OBS (1): Quem já se graduou, mas ainda não recebeu o diploma definitivo, deve apresentar um atestado de conclusão de curso emitido pela instituição de ensino.

2. Duas cópias simples do histórico escolar do curso de graduação;

3. Duas cópias simples do RG e do CPF (não será aceita cópia da Carteira Nacional de Habilitação);

4. Uma cópia simples da certidão de nascimento (ou de casamento, para mulheres que tiveram alteração de sobrenome);

5. Duas fotos 3x4 recentes, identificadas no verso com o nome da pessoa;

6. Currículo acadêmico e/ou profissional atualizado;

Para onde (e até quando) enviar esses documentos?

Você deve enviá-los por Sedex após efetuar o pagamento da primeira mensalidade, mas apenas depois de receber por e-mail confirmação de formação de turma.

Deve enviá-los com esse endereçamento:

Edvaldo Pereira Lima

Rua Alberto Nascimento Jr., 178, bloco 03, apto. 21

Jardim Bonfiglioli

05595-040 São Paulo – SP

Qual é a mensalidade do Curso?

R$890,00 (oitocentos e noventa reais).

Qual é o valor total do Curso?

R$15.130,00 (quinze mil, cento e trinta reais) divididos em 17 parcelas mensais.

Há descontos?

 

Sim, nas seguintes condições:

À vista, desconto de 15%:
R$12.860,00

Três parcelas iguais, com desconto total de 10%:
03 X R$4.539,00 = R$13.617,00

Inscrições em grupo de três ou mais pessoas simultaneamente, desconto de 10%.

Profissionais filiados ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, desconto de 10%.

Quando vence a primeira mensalidade?

 

15 de fevereiro de 2016.

Como são pagas as mensalidades?

 

Por boleto bancário emitido pelo Banco Itaú, pagável em qualquer banco e agência.
Se a primeira mensalidade não for paga até a data de vencimento, o inscrito perderá o direito à vaga..

 

Quando vencem as demais mensalidades?

Sempre no dia 15 do mês.

Bolsas de estudos



Infelizmente não há bolsas de estudos disponíveis.  

Qual o calendário de aulas?

O calendário será divulgado após a confirmação da turma. Mas lembre-se que aulas acontecem, normalmente, em dois finais de semana por mês, sempre de forma alternada.

Qual o número de vagas?

30. 

Posso saber o que andam fazendo de JL ex-alunos da Pós?

São inúmeras iniciativas em diversas partes do Brasil. Você pode conhecer algumas lendo a seção JL na Veia. 

Link: http://www.edvaldopereiralima.com.br/index.php/jornalismo-literario/pos-graduacao/jornalismo-literario-na-veia

São destaques de 2014 o prêmio nacional de Jornalismo Literário conquistado por Andréa Ascenção – você pode ler a matéria vencedora neste site, na seção “Jornalismo Literário na Veia”  -, e o prêmio nacional Sebrae conquistado por Samantha Silva.   Em 2015 Beatriz Jucá foi finalista do Prêmio Exxonmobil de Reportagem – Regional Norte/Nordeste, e do Prêmio Undime de Jornalismo.  Nesse mesmo ano, Ana Magalhães e Guilherme Soares criaram e lançaram a revista digital “Calle 2”.  

 

Mais informações?

Leia todos os textos e áreas da seção “Jornalismo Literário” no site, assista ao vídeo de Edvaldo Pereira Lima sobre JL e pode ainda enviar-lhe e-mail: ed.pl@terra.com.br

A fanpage do Curso, no Facebook, traz igualmente muita informação e vídeos.   Alguns desses podem ser igualmente acessados sob o rótulo “Jornalismo Literário” no Youtube.

 

 

Contato

  • Fone: +55 (11) 2367 9397

Google+

Compartilhe!

FacebookMySpaceTwitterDiggDeliciousStumbleuponGoogle BookmarksRedditNewsvineTechnoratiLinkedinMixxRSS FeedPinterest

Copyright © edvaldopereiralima.com.br +55 (11)  2367 9397 - E-mail: ed.pl@terra.com.br - Todos os Direitos Reservados.
Jornalismo Literário | Jornalismo Narrativo